Saiba Mais Sobre a Técnica de Microagulhamento


By on 14:33

O microagulhamento, também conhecido como Dermaroller ou Mesoroller, devido ao nome dos primeiros instrumentos utilizados, é uma técnica não tão nova, que consiste na aplicação de um sistema de rolamento (parecido com um rolo de pintar paredes), que contém em média 540 microagulhas, provocando na pele centenas de microlesões, que desencadeiam reações químicas que estimulam os fibroblastos a produzirem mais colágeno para restaurar a pele danificada. E com esse aumento de colágeno, toda a pele é reestruturada e beneficiada com a organização das fibras internas, diminuindo rugas, cicatrizes de acne e tornando a pele mais firme e com mais viço.

(Foto: aestheticplastichall.com.br)

Tratamento com Microagulhamento

Cada rolinho utilizado no microagulhamento contém agulhas de até dois milímetros de comprimento. Estas microperfurações, além de potencializar a produção de colágeno, permitem que os medicamentos e cosméticos atinjam camadas mais profundas na pele, conseguindo assim, um resultado mais efetivo no uso dos produtos de beleza.

(Foto: celebritydietdoctor.com)

Em algumas clínicas, além do uso das microagulhas, outros métodos são utilizados conjuntamente, para garantir um melhor resultado final, como os aparelhos que emitem ondas de radiofrequência e ultrassom.

Normalmente são feitas de três a sete sessões, com intervalos de um a dois meses entre elas. Mas, também é possível fazer o tratamento em casa; em algumas lojas de cosméticos especializadas já são vendidos rolinhos para uso doméstico, com agulhas medindo até 0,25 milímetros, com preço médio de R$300,00. Rolos com agulhas mais compridas somente são vendidos para clínicas especializadas, pois há muita dor e é necessário utilizar anestésico. Porém, se você for fazer o uso do rolinho em casa, tenha muito cuidado e esterilize-o muito bem, pois, caso contrário, você poderá adquirir cicatrizes e infecções.

(Foto: whitelotusantiaging.co.uk

Leia também:

Saiba Mais Sobre a Técnica de Microagulhamento
Avalie essa matéria!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *