Dicas de Tratamento para Pele com Sarda

As sardas, conhecidas cientificamente como efélides, são manchas amarronzadas ou castanhas sobre a região do rosto e do tórax, e surgem em pessoas com peles e olhos muito claros por meio da herança genética. A pele com sardas é mais sensível que os outros tipos de pele, pois, além de ser muito clara, ainda tem as “manchinhas” que podem ser agravadas, quando muito expostas aos raios solares. O uso do protetor solar deve ser diário, e a exposição ao sol, controlada. Mas, além destes cuidados, se as sardas incomodam muito ou se há algum problema com as manchinhas, já é possível encontrar no mercado vários tratamentos que amenizam as sardas.

(Foto: allwomenstalk.com)

Tratamentos para Sardas

O mais comum tratamento para diminuir as sardas é o laser, que pode ser o laser de rubi ou o laser com luz pulsada, que além de diminuir as sardas, diminui vasinhos sanguíneos dilatados e melhora a elasticidade e a firmeza da pele. E há também os produtos que contêm vitamina C e ácidos hidróxidos, que são mais indicados para pessoas com a pele um pouquinho mais escura.

Há os tratamentos com peelings químicos, para diminuir as sardas. E entre os peelings também há várias subdivisões, cada uma indicada para um tipo de pele e tipo de sarda; e é o dermatologista que indica qual o melhor peeling para seu caso. Mas, seja qual o peeling escolhido, sua pele ficará um pouco áspera no começo e logo em seguida ocorre a descamação, para no final de alguns dias, você ganhar um pele renovada. Mas, se você optar por algum peeling, programe-se muito bem, pois, no mínimo você ficará por três semanas com o rosto avermelhado e descamando; se tiver algum compromisso marcado, espere passar para começar o tratamento.

E também há o tratamento da criocirurgia, que consiste em congelar ou queimar as sardas; normalmente as sardas são congeladas com nitrogênio líquido. Este tratamento é feito no consultório médico e com profissional capacitado para operar este método.

Leia também:

Dicas de Tratamento para Pele com Sarda
Avalie essa matéria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*